Como está a segurança psicológica de sua organização?

POSTADO POR thiago 17, dezembro, 2020
Comportamento

Luiz Augusto M.  da Costa Leite

Tempo de leitura: 5’

 

Pesquisa Google* sobre trabalho em equipe inclui “segurança psicológica” com um dos cinco elementos essenciais a um modelo desejado de equipe.  Os demais: Confiabilidade, Estrutura e Clareza de Papeis, Significado e Impacto. Inúmeras  pesquisas estão colocando tal dimensão como de extrema importância no trabalho em organizações.

Não é por acaso.   Cada um de nós e o mundo inteiro atravessam uma crise que extrapola os modelos habituais de convivência; também nas organizações.

Duas sensações: medo e isolamento social. Nas organizações, um dos cuidados tem sido apoiar empregados em estados de tensão e correlatos. Gestores e suas equipes precisam disso.  Insegurança e incertezas são parte do novo dia a dia. Isso dá medo. A rede das relações fica esgarçada, as pessoas estão mais solitárias. Um quadro complexo e por vezes assustador.

Não é que precisem ser sublimadas, pois batem diferente e efetivamente em cada indivíduo  e nas dinâmicas organizacionais. Importa saber que as organizações têm, sim, um serviço a oferecer, desde que não assuma a responsabilidade de solucionar problemas individuais. Não são consultórios psicanalíticos. Coaching, por exemplo, é uma ferramenta. Surgem novas metodologias de atenção e encaminhamento. Não se culpem pelo que está fora de seu controle.

Ao alinhar o pessoal ao coletivo, há vários processos de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal associado ao desenvolvimento organizacional que não dependem de uma intervenção cirúrgica que cuide apenas do vigor da célula. Vale disponibilizá-los à Liderança (embora os líderes também estejam inseguros, assim como os profissionais de RH, uns mais, outros menos). Treinamento conta.

Voltemos, então, à pesquisa Google que aponta segurança psicológica como essencial ao bom desempenho de uma equipe. Aí não é mais tratar a célula, mas a interdependência com o organismo, como ativar neurônios. Segurança psicológica de uma equipe funciona quando associada aos outros quatro fatores. Não dá frutos por si.  Não é implantável nem transplantável.  Equipes que a absorvem em seu tecido, estão prontas para conviver com outras equipes com a mesma ossatura. E aí articulando-se com a organização total e suas partes interessadas. Um caminho seguro.

Quando todo o conjunto está psicologicamente inseguro, não há como fugir do problema. Não é normal existir zero de insegurança. Mas é possível identificá-la, graduar, aplicar soluções temporais e progressivas; ter consciência. As pessoas convivem com suas limitações. Faz parte da vida.

 

* Exame.com 15 09 2020

TAGS
Linkedin Facebook Twitter Instagram WhatsApp E-mail

Postado por thiago

thiago.